Boas Práticas Científicas

Processo 18/309

Pesquisador denunciado: Victor Orlando Gamarra Rosado
Instituição: Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá - UNESP

O Dr. Victor Orlando Gamarra Rosado, professor da Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá/UNESP, emitiu pareceres ad hoc em processos da FAPESP e registrou esse fato em seu Currículo Lattes do CNPq, identificando esses processos por seus respectivos números. Solicitado pela FAPESP a se manifestar, o pesquisador admitiu a quebra de sigilo, que classificou como não intencional. Alegou que os números dos processos foram incluídos em campos de acesso restrito do Sistema Lattes. Retirou as referências aos processos de seu Currículo Lattes.

Dado que o pesquisador admitiu a inclusão dos números dos processos em seu Currículo Lattes, não foi necessária a realização de um processo de investigação formal. Em 11 de julho de 2019, levando em conta que mesmo os campos de acesso restrito do sistema Lattes são acessíveis a várias instituições e pessoas, a FAPESP declarou que o pesquisador praticou má conduta não grave: quebra de compromisso, explicitamente assumido com a FAPESP pelos pesquisadores ao assinarem Termos de Confidencialidade, de manter sob sigilo todas as informações constantes dos processos que assessoraram e, particularmente, sua condição de assessores. Ocorreu também transgressão da seção 3.5.6 do Código de Boas Práticas Científicas, que reafirma esse compromisso. Advertiu-se o pesquisador e ele foi declarado impedido de solicitar auxílios e bolsas à FAPESP pelo período de seis meses, a contar da data de emissão dessa Declaração.

Em 12 de agosto de 2019, a FAPESP encaminhou ao denunciado cópia de sua Declaração Decisória, para ciência e eventual manifestação, no prazo de 30 (trinta) dias. O denunciado não se manifestou.

Data de publicação no site da FAPESP: 01/10/2019.

[manter na página por 12 meses desde a data da publicação]


Página atualizada em 11/10/2019 - Publicada em 01/10/2019