PITE

Roteiro Sugerido para Formatação do Projeto de Pesquisa - Programa de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica

O Projeto de Pesquisa deve demonstrar claramente os desafios científicos ou tecnológicos a serem superados pela pesquisa proposta, os meios e métodos para isso e a relevância dos resultados esperados para o avanço do conhecimento na área.

Formatação

Para facilitar a leitura pelos revisores, o texto deve ser redigido com espaçamento entre linhas de 1,5, fonte equivalente a Times New Roman ou Arial 12 e margens de 3 cm à esquerda e 1,5 cm à direita. As figuras e tabelas, se houver, devem ter uma legenda explicativa e devem ser numeradas para serem referenciadas no texto.

Organização do projeto de pesquisa

a) Esta é apenas e tão somente uma recomendação – a aderência a ela não garante a aprovação do projeto.

b) Solicita-se a leitura do formulário para parecer de assessoria científica, disponível em www.fapesp.br/595, o qual esclarece quais pontos serão analisados pela assessoria consultada pela FAPESP.

c) Recomenda-se que o projeto seja estruturado conforme roteiro a seguir, utilizando os títulos listados abaixo como títulos de seções e com os itens de 1 a 6 ocupando no máximo 20 páginas.

Roteiro sugerido

0) Folhas de rosto: duas, sendo uma em português e outra em inglês, contendo título do projeto de pesquisa proposto, nome do Pesquisador Responsável, Instituição Sede e resumo de 20 linhas.

1) Enunciado do problema: Qual será o problema tratado pelo projeto e qual sua importância? Qual será a contribuição para a área se bem-sucedido? Cite trabalhos relevantes na área, conforme necessário.

2) Resultados esperados: O que será criado ou produzido como resultado do projeto proposto?

3) Desafios científicos e tecnológicos e os meios e métodos para superá-los: explicite os desafios científicos e tecnológicos que o projeto se propõe a superar para atingir os objetivos. Descreva com que meios e métodos estes desafios poderão ser vencidos. Cite referências que ajudem os assessores que analisarão a proposta a entenderem que os desafios mencionados não foram ainda vencidos (ou ainda não foram vencidos de forma adequada) e que poderão ser vencidos com os métodos e meios da proposta em análise.

4) Cronograma: Quando o projeto será completado? Quais os eventos marcantes que poderão ser usados para medir o progresso do projeto? Caso o projeto proposto seja parte de outro projeto maior já em andamento, estime os prazos somente para o projeto proposto.

5) Disseminação e avaliação: Como os resultados do projeto deverão ser avaliados e como serão disseminados?

6) Outros apoios: Indique outros apoios ao projeto, se houver, em forma de fundos, bens ou serviços, mas sem incluir itens como uso de instalações da instituição que já estão disponíveis. Note que os autores das propostas selecionadas deverão apresentar documento assinado pelo dirigente da Instituição Sede, comprometendo os recursos e bens adicionais descritos na proposta.

7) Bibliografia: liste as referências bibliográficas citadas nas seções anteriores.

Existem requisitos específicos que devem ser observados na elaboração do projeto de pesquisa para solicitação de Auxílio à Pesquisa – PITE, a serem contemplados nos itens do roteiro indicado acima:

a) Ser enquadrado como pesquisa para criar inovação tecnológica;

b) Envolver instituição de ensino superior e pesquisa do estado de São Paulo e empresa localizada no Brasil ou no exterior;

c) Ser formulado e proposto em conjunto pelos parceiros;

d) Apresentar etapas lógicas de progresso do trabalho, indicando claramente o objetivo final e os objetivos parciais;

e) Especificar e justificar as razões da escolha de enquadramento do projeto (PITE 1, 2 ou 3);

f) Especificar todas as características funcionais, de desempenho e críticas da inovação e razões de sua escolha;

g) Especificar as condições que serão atendidas, inclusive quanto à ergonomia, segurança e meio ambiente;

h) Identificar claramente os usuários diretos e as formas de utilização dos resultados;

i) Descrever os benefícios marginais, decorrentes da realização do projeto, para as entidades proponentes e para a coletividade.