Boas Práticas Científicas

Processo 15/013

Pesquisadores denunciados: Angélica Machi Lazarin e Claudio Airoldi
Instituição
: Instituto de Química - UNICAMP

Em 14 de dezembro de 2014, a revista Química Nova informou à FAPESP a retratação, por sua iniciativa, do seguinte artigo:

Camila F. N. Silva, Fernando M. de Souza, Jéssica P. Santos, Ana Paula B. Dias, Ana Paula R. Santana, Angélica M. Lazarin, Rosana L. Sernaglia, Elza I. S. Andreotti, Claudio Airoldi, “Adsorption of a copper (II) complex on calcium phosphate intercalated with 4-aminobenzoic acid - synthesis and electrochemical investigation”, Química Nova, Vol. 36, 8 (2013), 1170-1175.

Segundo a revista, o artigo foi retratado em virtude de indícios de uso fraudulento de várias figuras já publicadas em outros artigos, com legendas distintas daquelas que acompanham as figuras nesses outros artigos.

A FAPESP foi informada porque dois autores do artigo em causa usufruíram bolsas da FAPESP. A Dra. Angélica Machi Lazarin foi bolsista de Doutorado e Pós-Doutorado da FAPESP entre 1998 e 2007, tendo sido supervisor de sua bolsa de Pós-Doutorado o Dr. Claudio Airoldi, pesquisador do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

Como o artigo em causa não contém referência explícita à FAPESP, esta solicitou à sua Assessoria Científica parecer técnico que avaliasse se o artigo expunha resultados de pesquisa apoiada pelas bolsas da FAPESP usufruídas pela Dra. Lazarin. Esse parecer afirma haver indícios da mesma espécie de uso incorreto de figuras também nos seguintes artigos de autoria dos denunciados, publicados durante o período de vigência das bolsas da FAPESP usufruídas pela denunciada:

Lazarin, A., Airoldi,C. "Synthesis and electrochemical properties of meldola blue intercalated into barium and calcium phosphates", Sensors and Actuators B 107 (2005), 446–453.

Lazarin, A., Airoldi, C. "Layered crystalline barium phosphate organofunctionalized for cation removal", Chemistry of Materials 18 (9) (2006), 2226-2232.

Lazarin, A., Airoldi, C. "Layered crystalline barium phenylphosphonate as host support for n-alkylmonoamine intercalation", Journal of inclusion phenomena and macrocyclic chemistry 51 (1) (2005), 33-40.

O parecer concluiu que grande parte dos resultados apresentados nos quatro artigos acima referidos foram gerados durante o período de vigência dessas bolsas, cabendo, pois, à FAPESP abrir processo administrativo para apurar possível ocorrência de má conduta científica.

Em 5 de maio de 2015, a FAPESP notificou a instituição de pesquisa do recebimento da alegação de má conduta e solicitou que tomasse as providências previstas na seção 6 de seu Código de Boas Práticas Científicas. Nessa mesma data, notificou os denunciados da existência dessa alegação. A essas notificações foram anexadas cópias do parecer técnico da Assessoria Científica da FAPESP.

A UNICAMP constituiu Comissão de Sindicância para apurar a alegação. O Relatório Final dos trabalhos da Comissão, avalizado pela Universidade, foi encaminhado à FAPESP em 18 de dezembro de 2015. O teor do Relatório evidencia que o processo de apuração foi realizado de maneira justa e rigorosa, respeitados os direitos de defesa e presunção de inocência.

Segundo o relatório, a Dra. Lazarin assumiu a responsabilidade pelo reuso inadequado de figuras no artigo publicado em Química Nova. O Dr. Airoldi reconheceu que teria sido feito uso fraudulento das figuras em questão nesse artigo, mas declarou não ter tomado conhecimento desse uso e não ter sido consultado sobre a publicação do artigo.

O denunciado também declarou não ser sua a assinatura que constava como sendo sua em documento que encaminhou o artigo à revista para publicação. Essa assinatura foi encaminhada, pela Comissão, para análise grafotécnica, que concluiu não ter sido ela lançada de próprio punho pelo Dr. Airoldi no documento encaminhado à revista pela Dra. Lazarin.

O Relatório da Comissão concluiu ter havido uso fraudulento de figuras no artigo que desencadeou o processo. Concluiu que o Dr. Airoldi não pode ser responsabilizado por esse uso, já que desconhecia o envio do artigo para publicação. Concluiu também que, diante de usos fraudulentos de figuras em outras publicações que o denunciado assina em coautoria com a denunciada, o denunciado foi negligente na análise do material exposto nessas publicações.

Em 26 de janeiro de 2016, cópias do Relatório Final da Comissão de Sindicância da UNICAMP foram enviadas aos denunciados, para ciência e eventual manifestação.

Em carta datada de 29 de fevereiro de 2016, a denunciada declarou-se inocente da alegação de fraude. Afirmou ter ocorrido uso inadequado de figuras no artigo publicado em Química Nova, e também em outros, publicados nas revistas Analytica Chimica Acta (4 figuras), Solid State Sciences (3 figuras) e Materials Research Bulletin (2 figuras) durante o período de vigência de sua bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP, os dois primeiros em coautoria com o Dr. Airoldi. Negou ter havido uso inadequado de figuras nos demais artigos mencionados no parecer técnico da Assessoria Científica da FAPESP.

A denunciada qualificou os usos inadequados de figuras como “erros científicos”, atribuindo-os a “descuidos” de sua parte. Afirmou que os editores das revistas foram comunicados da alegada troca de figuras e erratas foram publicadas. Afirmou também que a pesquisa cujos resultados foram expostos no artigo publicado em Química Nova não foi apoiada pela FAPESP. Não se pronunciou sobre a denúncia de falsificação de assinatura, apontada pelo exame grafotécnico solicitado pela Comissão de Sindicância.

Em carta datada de 28 de março de 2016, o denunciado declarou não ser responsável por nenhuma das alegadas más condutas científicas, por delas não ter tomado conhecimento no momento da publicação dos artigos em causa.

Após análise de todas as peças do processo, realizada com o apoio técnico de sua Assessoria Científica, a FAPESP concluiu que:

(a) é inquestionável, porque admitida pela denunciada, a ocorrência de vários usos inadequados de figuras em vários artigos publicados durante a vigência de suas bolsas da FAPESP;

(b) a quantidade de figuras inadequadamente usadas e de artigos em que foram usadas tornam pouco plausível a alegação de terem sido frutos de erros acidentais, causados por descuido;

(c) o resultado do exame grafotécnico realizado a pedido da Comissão de Sindicância da UNICAMP e a ausência de manifestação da denunciada a respeito desse resultado tornam plausível que o artigo publicado em Química Nova foi submetido intencionalmente sem o conhecimento do Dr. Airoldi, que a denunciada indicou como coautor;

(d) a quantidade de artigos com usos inadequados de figuras de que o Dr. Airoldi foi coautor torna plausível a conclusão da Comissão de Sindicância da UNICAMP, segundo a qual esse pesquisador se mostrou negligente na análise de artigos que assinou como coautor.

Assim, com base no princípio das evidências preponderantes, estabelecido na seção 6.5 de seu Código de Boas Práticas Científicas, em 17 de dezembro de 2020 a FAPESP declarou que a Dra. Lazarin foi responsável por más condutas científicas: falsificação de imagens (má conduta grave) e falsa atribuição de autoria. Declarou também que o Dr. Airoldi agiu com negligência ao admitir ser mencionado como coautor em publicações cujo conteúdo não avaliou suficientemente. A FAPESP advertiu a Dra. Lazarin e o Dr. Airoldi. Declarou que a Dra. Lazarin está impedida de receber auxílios e bolsas da FAPESP pelo período de 36 meses, a partir da data de emissão dessa Declaração.

Em 26 de fevereiro de 2021, a FAPESP encaminhou aos denunciados cópia de sua Declaração Decisória, para ciência e eventual manifestação, no prazo de 30 (trinta) dias. Os denunciados não se manifestaram.

Data de publicação no site da FAPESP: 25/05/2021.

[manter na página por 48 meses desde a data da publicação]


Página atualizada em 25/05/2021 - Publicada em 25/05/2021