English version

FAPESP/BAYLAT – Workshop 2019: Estado de São Paulo, Brasil e Estado Livre da Baviera, Alemanha


Sumário

 

Prazo de recebimento de propostas:

10 de outubro de 2019

Anúncio dos resultados:

20 de dezembro de 2019

Elegibilidade:

Pesquisadores vinculados a instituições no Estado de São Paulo

Submissão:

À FAPESP: Pesquisadores do Estado de São Paulo devem submeter suas propostas através do SAGe
À BAYLAT: Pesquisadores do Estado Livre da Baviera devem submeter a mesma proposta através do Sistema OASys e também em versão impressa.

Contatos:

FAPESP: Ana Paula Yokosawa – chamada-baylat@fapesp.br
BAYLAT: Dipl.-Pol. Luise Freitag – baylat-fapesp@fau.de


1. Introdução

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), São Paulo, Brasil, e o Ministério Estatal da Ciência e das Artes do Estado Livre da Baviera (StMWK), Baviera, Alemanha, representado pelo Centro Universitário da Baviera para a América Latina (BAYLAT) assinaram um Acordo de Cooperação em Pesquisa em 11 de abril de 2012, renovado em 2016 e válido até 2022. O Acordo de Cooperação tem por objetivo implementar a cooperação científica e tecnológica entre pesquisadores da Baviera de São Paulo através do financiamento de projetos de pesquisa conjuntos.

Esta Chamada visa a organização de dois workshops concebidos por pesquisadores do Estado Livre da Baviera em cooperação com pesquisadores do Estado de São Paulo, com participação de pesquisadores em início de carreira e estudantes de doutorado que estejam prestes a defender sua tese. O objetivo principal dos workshops deverá ser a construção de vínculos para futuras colaborações e o avanço na carreira dos pesquisadores do Estado Livre da Baviera e do Estado de São Paulo.

As propostas dos dois workshops deverão ser concebidas conjuntamente por dois pesquisadores seniores, sendo um deles vinculado a uma instituição de ensino superior e pesquisa do Estado Livre da Baviera e um deles vinculado a uma instituição de ensino superior e pesquisa do Estado de São Paulo.

Propostas serão aceitas em todas as áreas de conhecimento (incluindo multidisciplinariedade) e os workshops serão cofinanciados pela FAPESP e pela BAYLAT.

2. Elegibilidade para submissão de propostas

Propostas devem ser submetidas conjuntamente por dois pesquisadores, um do Estado de São Paulo e um do Estado Livre da Baviera. Os proponentes devem ser pesquisadores seniores, ou seja, que consigam demonstrar a relevância de seu trabalho em seu campo de conhecimento. Serão consideradas evidências de relevância: títulos, publicações, colaborações internacionais, orientação e/ou supervisão.

Proponentes do Estado de São Paulo devem ser ou ter sido Pesquisadores Principais ou Responsáveis de auxílios à pesquisa financiados pela FAPESP de pelo menos um dos seguintes instrumentos de fomento: Temático, Regular, Jovem Pesquisador, Centro de Pesquisa em Engenharia (CPE), Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) ou Parceria para Inovação Tecnológica (PITE).

3. Temas dos workshops

Serão aceitas propostas em todas as áreas do conhecimento.

4. Quem pode participar dos workshops?

Até 40 pesquisadores podem participar de cada workshop, sendo:

a) Dois Coordenadores(as) do workshop: um do Estado Livre da Baviera e outro do Estado de São Paulo. Os proponentes devem ser, necessariamente, coordenadores dos workshops.

b) Quatro mentores(as): dois do Estado de São Paulo e dois do Estado Livre da Baviera (coordenadores(as) não podem acumular a função de mentor). Mentores(as) são pesquisadores(as) seniores de reconhecida competência nos seus campos de atividade que compartilharão sua experiência e conhecimento, além de permanecer em contato com os pesquisadores em início de carreira participantes após o término do workshop, para compartilhar rede de contatos e outras informações pertinentes.

c) Demais participantes: pesquisadores em início de carreira, com doutorado obtido há menos de 10 anos antes das datas dos workshops e doutorandos que estejam prestes a defender suas teses. Estes participantes devem ser formalmente vinculados a instituições de ensino superior ou pesquisa do Estado de São Paulo e do Estado Livre da Baviera (entre 12 a 17 de cada país), a serem selecionados após a proposta ser aprovada.

5. Local e data de realização dos workshops

Um dos workshops deverá ser organizado no Estado de São Paulo e o outro no Estado Livre da Baviera.

O primeiro workshop deverá ser acontecer entre 01 de janeiro de 2020 e 31 de dezembro de 2020. O segundo workshop deverá acontecer entre 01 de janeiro de 2021 e 31 de dezembro de 2021.

6. Idioma

Os workshops deverão ser realizados em inglês. Dependendo do tema do workshop será possível também que as apresentações sejam realizadas em alemão ou português, mediante autorização expressa da BAYLAT e da FAPESP.

7. Instruções sobre a preparação das propostas

Coordenadores definirão o conteúdo dos workshops. O conteúdo deve refletir o objetivo deste programa: construir laços para colaborações futuras e oferecer oportunidade de desenvolvimento de carreira dos participantes, considerando os itens a seguir:

a) Breves orientações para o workshop;

b) Sessões devem ser as mais interativas possível, encorajando os participantes a compartilhar conhecimento, experiências e ideias;

c) Coordenadores(as) e mentores(as) devem ter a oportunidade de compartilhar seu expertise;

d) Sessões sugeridas: 

a. Palestras principais formais dos coordenadores e mentores: somadas não devem durar mais que meio dia e idealmente ocorrerão ao longo do workshop;

b. Palestras principais formais dos coordenadores e mentores: somadas não devem durar mais que meio dia e idealmente ocorrerão ao longo do workshop;

c. Sessões de pesquisa, nas quais os pesquisadores em início de carreira podem compartilhar sua pesquisa atual (apresentações de pôster ou orais);

d. Sessões de networking, nas quais pesquisadores podem interagir e explorar possibilidade de colaboração;

e. Visão geral sobre a pesquisa e oportunidades de financiamento no Estado Livre da Baviera e no Estado de São Paulo/Brasil – como é financiado, pontos fortes, atividades de colaboração internacionais, elos com o setor industrial;

f. A depender do campo de pesquisa ou tema do workshop, coordenadores podem incluir uma sessão que convide membros da indústria ou outros parceiros não acadêmicos para apresentar colaboração entre setores;

g. Atividades de engajamento público;

h. Atividades culturais;

i. Atividade ou visita para centro de pesquisa relacionado ao tema do workshop. 

8. Itens financiáveis

Coordenadores são responsáveis pelo planejamento e organização do workshop.

A FAPESP poderá financiar os seguintes itens:

a) Passagens internacionais ida e volta em classe econômica para até 20 pesquisadores (incluindo os coordenadores e mentores dos workshops) do Estado de São Paulo ao Estado Livre da Baviera;

b) Diárias;

c) Serviços de terceiros, como por exemplo: despesas com courier e publicação dos programas e resumos (apenas para os eventos que acontecerão em São Paulo);

d) Seguro-saúde para participantes estrangeiros, conforme a tabela vigente da FAPESP (www.fapesp.br/2921). 

Na FAPESP as propostas tramitarão segundo as normas e orientações da modalidade Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica e/ou Tecnológica e seguirá suas normas e regulamentos. Itens financiáveis pela FAPESP são listados no Item 8: www.fapesp.br/156#3824. O Auxílio da FAPESP, portanto, não cobre custos de coffee-breaks, táxis, pen drives, tradutores ou aluguel de van para translado do grupo para o workshop. Alguns itens não financiáveis pela FAPESP (http://www.fapesp.br/156#3825) podem ser solicitados à BAYLAT, respeitando as normas determinadas na chamada e a disponibilidade orçamentária.

A BAYLAT poderá financiar os seguintes itens:

a) Passagens internacionais ida e volta em classe econômica para até 20 pesquisadores (incluindo os coordenadores e mentores dos workshops) do Estado Livre da Baviera ao Estado de São Paulo;

b) Custos de transporte local para participantes (do Estado Livre da Baviera e do Estado de São Paulo);

c) Diárias para cobrir refeições e custos pessoais para participantes e acomodação para todos os participantes de outras cidades do Estado de São Paulo ou do Estado Livre da Baviera para até 5 noites na cidade de realização do workshop;

d) Apoio à organização (não mais do que 5.000,00 €).

Como contrapartida para a organização do workshop, há a expectativa que a instituição de ensino e pesquisa do Estado de São Paulo e do Estado Livre da Baviera sediem o workshop.

BAYLAT e FAPESP contribuirão com 50% dos custos cada.

9. Recrutamento dos participantes

Após a seleção e confirmação do financiamento da proposta, coordenadores são responsáveis pelo recrutamento de participantes dos workshops. Os participantes devem ser relacionados a instituições de ensino e pesquisa do Estado Livre da Baviera e do Estado de São Paulo. Participantes vinculados a instituições de outros estados no Brasil não são elegíveis para participar.

a) Pesquisadores em início de carreira devem ter recebido seu título de doutor(a) até 10 anos antes da data de início do workshop;

b) Doutorandos devem ter a defesa de sua tese marcada para até 12 meses após o início do primeiro workshop. Estes alunos deverão apresentar documentação fornecida pela instituição de ensino ou por seu orientador informando que estão em fase de finalização da tese;

c) Há um limite de um terço de participantes das mesmas instituições dos coordenadores. Dessa forma, outras universidades e centros de pesquisa são incentivados a participar;

d) O processo seletivo deve ser público e aberto, divulgado em vários canais e coordenadores são encorajados a identificar e divulgar da forma mais abrangente possível. A FAPESP e a BAYLAT auxiliarão na divulgação do workshop;

e) Participantes devem demonstrar nível de inglês suficientemente adequado para a participação no workshop;

f) Embora reconheça-se que alguns campos de pesquisa tenham predominância de um gênero em particular, coordenadores são encorajados a buscar paridade de gênero quando possível, promover a diversidade e assegurar que nenhum candidato seja excluído de participar do workshop com base em etnia, gênero, crenças religiosas, orientações sexuais ou necessidades especiais. 

10. Sustentabilidade

O objetivo do workshop é estimular laços de longo prazo entre o Estado Livre da Baviera e o Estado de São Paulo, assim como contribuir para o desenvolvimento pessoal e profissional dos participantes. Coordenadores devem indicar seu plano de como antecipam que isso ocorra, incluindo, por exemplo, planos de mentoria de longo prazo aos pesquisadores em início de carreira e/ou aos doutorandos.

11. Análise e seleção

O processo seletivo terá 3 etapas:

a) FAPESP seleciona as propostas de acordo com o processo de avaliação por pares vigente para o “Auxílio Organização” (www.fapesp.br/156);

b) BAYLAT analisa as propostas e avalia o mérito e relevância do projeto, a capacidade de alavancar futuros financiamentos e os objetivos estratégicos da instituição parceira;

c) FAPESP e a BAYLAT juntas decidem as propostas financiadas com base nos painéis descritos acima (a e b), definindo quantas propostas serão financiadas. 

Propostas selecionadas serão notificadas aproximadamente oito semanas após o fechamento da chamada para submissão de propostas.

12. Submissão

As propostas conjuntas deverão ser submetidas pelos dois coordenadores às duas instituições (BAYLAT e FAPESP), dentro do cronograma estabelecido.

Propostas submetidas após o fechamento da chamada serão desclassificadas.

Submissão à FAPESP: os proponentes do Estado de São Paulo deverão submeter a proposta conjunta via SAGe, até 10 de outubro de 2019.

O caminho específico para esta oportunidade é: Nova Proposta Inicial > “Chamadas Vigentes” > BAYLAT – Auxílio Organização - Regular / Chamada de Propostas (2019).

IMPORTANTE: Os coordenadores do Estado Livre da Baviera devem ser registrados no SAGe para que possam ser selecionados como pesquisadores parceiros na proposta a ser submetida. O pesquisador estrangeiro deverá escolher a opção “Not Registered?” e completar seu cadastro. Apenas os campos marcados com “*” são obrigatórios. Depois de serem selecionados no SAGe como os coordenadores parceiros do Estado Livre da Baviera, os pesquisadores estrangeiros deverão confirmar a sua participação na proposta através do sistema.

Contato para questões relativas à FAPESP: Ana Paula Yokosawa, e-mail: chamada-baylat@fapesp.br

Submissão à BAYLAT: os proponents do Estado Livre da Baviera deverão submeter a proposta conjunta via OASys: https://fapesp.oasys.baylat.org/page/xhtml/index.xhtml até 10 de outubro de 2019.

Após submissão no OASys, a proposta deverá também ser submetida pelos pesquisadores do Estado Livre da Baviera ao seguinte endereço: BAYLAT, Apfelstraße 6, 91054 Erlangen, Germany, incluindo:

a) Descrição do processo seletivo (por favor, note que os participantes que não atenderem aos requerimentos dos itens 2 e 3 desta chamada não serão aceitos);

b) Cronograma;

c) Currículo;

d) Planilhas de orçamento (incluindo os recursos solicitados à FAPESP);

e) Acordo de Propriedade Intelectual:

i. Acordo firmado entre a Instituição no Estado Livre da Baviera e a Instituição Sede do projeto no Estado de São Paulo, a qual o Pesquisador Responsável de São Paulo está vinculado, estabelecendo como direitos de propriedade intelectual, confidencialidade e publicações serão tratados em conjunto. Este Acordo não é obrigatório para a apresentação da proposta, mas nenhuma proposta aprovada será contratada antes da apresentação de cópia assinada do referido documento. 

Contato para questões sobre o conteúdo da chamada na BAYLAT: Dipl.-Pol. Luise Freitag, E-Mail: baylat-fapesp@fau.de

Contato para questões sobre orçamento da chamada: Galina Novkova, E-Mail: baylat-fapesp@fau.de

 

Versão para impressão | URL: fapesp.br/13083