English version

SPRINT – São Paulo Researchers in International Collaboration

SPRINT – São Paulo Researchers in International Collaboration

As colaborações internacionais em pesquisa apoiadas pela FAPESP contam a partir de agora com o SPRINT - São Paulo Researchers in International Collaboration, uma estratégia de organização que consiste no anúncio simultâneo de oportunidades de colaboração internacional com diversos parceiros da FAPESP. 

Além de promover o engajamento de pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior e pesquisa no Estado de São Paulo com pesquisadores parceiros no exterior, o SPRINT tem por objetivo contribuir para o planejamento mais conveniente para as submissões de propostas de mobilidade (seed funding). 

Como resultado espera-se o avanço qualitativo nos projetos de pesquisa em andamento e também que os pesquisadores parceiros trabalhem cooperativamente visando a elaboração de projetos de pesquisa conjuntos de médio e longo prazo. 

Anualmente serão abertas quatro chamadas com data limite para apresentação de propostas sempre na última segunda-feira de cada um dos seguintes meses: janeiro, abril, julho e outubro.

Chamada SPRINT 1/2017
Instituições parceiras participantes:
   - Cognitive Science and Technology Council of Iran (CSTC), Irã
   - Consortium of Alberta, Laval, Dalhousie and Ottawa (CALDO), Canadá
   - Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg (FAU), Alemanha
   - Imperial College London, Reino Unido
   - Leiden University, Holanda
   - London School of Economics and Political Science (LSE), Reino Unido
   - National Research Foundation (NRF), África do Sul
   - Swinburne University of Technology, Austrália
   - Tianjin University, China
   - University of Melbourne, Austrália
   - University of Münster, Alemanha
   - University of Oxford, Reino Unido
   - University of Warwick, Reino Unido
   - Uppsala University, Suécia 

Chamada SPRINT 4/2016
Instituições parceiras participantes:
  - Australian Technology Network of Universities, Austrália
  - Brunel University London, Inglaterra
  - Emory University, Estados Unidos
  - Heriot-Watt University, Escócia
  - London School of Economics and Political Science, Inglaterra
  - Lund University, Suécia
  - University of Bath, Inglaterra
  - University of Illinois, Estados Unidos
  - University of Miami, Estados Unidos
  - University of Nebraska – Lincoln, Estados Unidos
  - University of North Carolina – Charlotte, Estados Unidos
  - University of Queensland, Austrália

Chamada SPRINT 3/2016  |  Resultado
Instituições parceiras participantes:
  - Carleton University, Canadá  |  Propostas selecionadas
  - Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas, Argentina
  - Fonds de la Recherche Scientifique, Bélgica  |  Propostas selecionadas
  - Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg, Alemanha  |  Propostas selecionadas
  - London School of Economics and Political Science, Reino Unido  |  Sem propostas selecionadas
  - National Research Foundation, África do Sul  |  Sem propostas selecionadas
  - Swinburne University of Technology, Austrália  |  Sem propostas selecionadas
  - Texas Tech University, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
  - University of Münster, Alemanha  |  Propostas selecionadas
  - University of Surrey, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - University of Virginia, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas

Chamada SPRINT 2/2016  |  Resultado
Instituições parceiras participantes:
  - Australian Technology Network of Universities, Austrália  |  Propostas selecionadas
  - Brunel University London, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - CNRS, França  |  Propostas selecionadas
  - Universidad de Salamanca, Espanha  |  Propostas selecionadas
  - University of Bath, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - University of Glasgow, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - University of Manchester, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - University of New South Wales, Austrália  |  Propostas selecionadas
  - University of North Carolina – Charlotte, Estados Unidos  |  Sem propostas selecionadas
  - University of Sydney, Austrália  |  Propostas selecionadas

Chamada SPRINT 1/2016  |  Resultado
Instituições parceiras participantes:
  - CSTC, Irã  |  Sem propostas selecionadas
  - Heriot-Watt University, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - Institute of Education – University of London, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - London School of Economics and Political Science, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - University of Glasgow, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - University of Melbourne, Austrália  |  Propostas selecionadas
  - University of Münster, Alemanha  |  Sem propostas selecionadas

Chamada SPRINT 4/2015  |  Resultado
Instituições parceiras participantes:
  - Australian Technology Network of Universities, Austrália  |  Propostas selecionadas
  - Emory University, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
  - Imperial College London, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - University of Bath, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
  - University of Miami, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
  - University of Michigan, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
  - University of Southampton, Reino Unido  |  Propostas selecionadas

Chamada SPRINT 3/2015  |  Resultado
Instituições parceiras participantes: 
 - CNRS, França  |  Propostas selecionadas
 - Groupe des Écoles Centrales, França  |  Propostas selecionadas
 - Institute of Education – University of London, Reino Unido  |  Sem propostas selecionadas
 - Texas Tech University, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
 - University of California Davis, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
 - University of Illinois, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
 - University of Maryland, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
 - University of North Carolina – Charlotte, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
 - Vanderbilt University, Estados Unidos  |  Sem propostas selecionadas

Chamada SPRINT 2/2015  |  Resultado
Instituições parceiras participantes: 
 - Bangor University, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - Queen's University of Belfast, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - Universidad de Salamanca, Espanha  |  Propostas selecionadas
 - University of California Davis, Estados Unidos  |  Sem propostas selecionadas
 - University of Miami, Estados Unidos  |  Sem propostas selecionadas
 - University of Münster, Alemanha  |  Sem propostas selecionadas
 - University of New South Wales, Austrália  |  Propostas selecionadas
 - University of Sydney, Austrália  |  Propostas selecionadas

Chamada SPRINT 1/2015
 
|  Resultado
Instituições parceiras participantes: 
 - Erasmus Universiteit Rotterdam, Holanda  |  Propostas selecionadas
 - Institute of Education – University of London, Reino Unido  |  Sem propostas selecionadas
 - University of Bath, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - University of Manchester, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - University of Melbourne, Austrália  |  Propostas selecionadas
 - University of Oxford, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - University of Victoria, Canadá  |  Propostas selecionadas
 - University of Warwick, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - Victoria University, Austrália  |  Sem propostas selecionadas

Chamada SPRINT 3/2014  |  Resultado
Instituições parceiras participantes: 
 - Durham University, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - Groupe des Écoles Centrales, França  |  Propostas selecionadas
 - Heriot-Watt University, Reino Unido  |  Sem propostas selecionadas
 - Texas Tech University, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
 - University of California Davis, Estados Unidos  |  Sem propostas selecionadas
 - University of North Carolina – Charlotte, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
 - University of Toronto, Canadá  |  Sem propostas selecionadas

Chamada SPRINT 2/2014  |  Resultado  |  Resultado - Conicet
Instituições parceiras participantes: 
 - CNRS, França  |  Propostas selecionadas
 - Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas, Argentina  
 - Parceria G3 (Université de Montréal, Université Libre de Bruxelles e Université de Genève)  |  Propostas selecionadas
 - Queen's University of Belfast, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - Stellenbosch University, África do Sul  |  Propostas selecionadas
 - University of Surrey, Reino Unido  |  Propostas selecionadas
 - University of Warwick, Reino Unido  |  Sem propostas selecionadas
 - University of York, Reino Unido  |  Propostas selecionadas

Chamada SPRINT 1/2014  |  Resultado
Instituições parceiras participantes: 
 - BAYLAT/StMWFK, Alemanha  |  Propostas selecionadas
 - Heriot-Watt University, Reino Unido  |  Sem propostas selecionadas
 - University of North Carolina – Charlotte, Estados Unidos  |  Propostas selecionadas
 - University of Sydney, Austrália  |  Propostas selecionadas

 

SPRINT - São Paulo Researchers in International Collaboration

1. Introdução 

1.1 Nos últimos anos a FAPESP tem estimulado a internacionalização da pesquisa científica desenvolvida no Estado de São Paulo através de instrumentos institucionais (linhas de fomento regulares) que possibilitam o apoio à pesquisa colaborativa por meio de auxílios e bolsas que envolvam parceria com pesquisadores de instituições internacionais de excelência em pesquisa (www.fapesp.br/6883).

1.2 Além de tais linhas regulares de fomento, a FAPESP conta hoje com um grande número de acordos com agências de fomento, instituições de ensino e pesquisa e empresas estrangeiras, para selecionar e cofinanciar pesquisas colaborativas. As oportunidades de financiamento relacionadas a cada um destes acordos são anunciadas no site da FAPESP (www.fapesp.br/chamadas). De um modo geral, os acordos são de dois tipos:

a. Acordos proporcionando financiamento inicial (“seed funding”), principalmente para intercâmbio de pesquisadores e estudantes e para pequenos seminários. Neste caso, o parceiro estrangeiro é geralmente uma universidade ou uma instituição de pesquisa.

b. Acordos que proporcionam financiamento pleno para projetos de pesquisa selecionados em conjunto pela FAPESP e pela agência ou empresa parceira. Neste caso, o parceiro estrangeiro é geralmente uma agência de fomento ou um laboratório industrial de pesquisa.

1.3 Visando estimular ainda mais a pesquisa colaborativa internacional, a FAPESP lança a partir de 2014 o Programa São Paulo Research International Collaborations – SPRINT. Regularmente, a cada 3 meses, serão abertas por meio do SPRINT chamadas internacionais de propostas na modalidade de financiamento inicial (“seed funding”).

2. Objetivo 

O programa SPRINT foi concebido para estimular e promover o avanço da pesquisa científica por meio do engajamento dos pesquisadores vinculados a instituições de pesquisa do Estado de São Paulo com pesquisadores parceiros no exterior.

Tem por objetivo oferecer financiamento para a fase inicial de colaborações internacionais em pesquisa com expectativas claras de que a próxima fase será a apresentação, pelos pesquisadores do Estado de São Paulo, de propostas de pesquisa nas linhas regulares da FAPESP para a continuidade da pesquisa iniciada no âmbito do SPRINT e consequente consolidação da parceria.

A partir de financiamento inicial (“seed funding”), espera-se a sustentabilidade das novas colaborações.

3. Descrição do Programa 

3.1 O programa SPRINT terá 4 (quatro) Chamadas de Propostas por ano.

As características para preparação e submissão das propostas serão definidas em cada Chamada de Propostas.

3.2 As datas limite para apresentação de propostas em cada rodada serão definidas anualmente, sendo sempre a última segunda-feira de cada um dos meses abaixo:

a. janeiro;
b. abril;
c. julho e
d. outubro.

3.3 Em cada Chamada de Propostas serão definidos os recursos a serem oferecidos para o desenvolvimento de novas cooperações, condicionadas sempre a que o parceiro de outro país, como contrapartida, se responsabilize pelo seu próprio financiamento.

3.3.1 A contrapartida de que trata o item 3.3 deverá ser em valor equivalente àquele solicitado à FAPESP.

3.4 Cada Chamada de Propostas conterá um anexo com a relação de Acordos vigentes entre a FAPESP e instituições parceiras estrangeiras que concordarem em participar em cada Chamada de Propostas e para as quais tenham garantido recursos.

3.5 Pesquisadores poderão também apresentar propostas com parceiros de instituições com as quais a FAPESP não tenha Acordo vigente, desde que na contratação da proposta, se selecionada, a disponibilidade de recursos de contrapartida por parte do parceiro estrangeiro seja comprovada.

3.6 Somente serão apoiados projetos em que os respectivos parceiros estrangeiros tenham o apoio garantido das instituições ou de agências de financiamento à pesquisa, às quais estejam vinculados em seus países de origem, em valor compatível com o valor solicitado à FAPESP pelo pesquisador proponente no Estado de São Paulo.

4. Elegibilidade 

4.1 Poderão apresentar propostas no âmbito do SPRINT, Pesquisadores Responsáveis por auxílios à pesquisa FAPESP vigentes, nas modalidades Auxílio à Pesquisa – Regular, Projeto Temático, ou nos programas Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes, Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID), Programa de Melhoria do Ensino Público, Programa de Pesquisa em Políticas Públicas e Programa de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE).

4.2 Pesquisadores Principais de Projetos Temáticos, CEPIDs e PITEs vigentes também são elegíveis para a submissão de propostas.

4.3 Poderão ser aceitas submissões de propostas relacionadas a propostas de pesquisa que estejam em análise de mérito. Entretanto, se a proposta no âmbito do SPRINT for selecionada, esta será cancelada caso a proposta de pesquisa relacionada ainda estiver em análise ou não tiver sido aprovada.

5. Itens Financiáveis 

5.1 No âmbito do Programa SPRINT são financiáveis recursos para viagens (passagens, seguro saúde e diárias para manutenção) de pesquisadores. A FAPESP apoiará os pesquisadores do Estado de São Paulo em missão científica na Instituição Parceira e a Instituição Parceira apoiará os pesquisadores do país parceiro em missão científica no Estado de São Paulo.

5.2 Os recursos deverão ser utilizados em atividades como intercâmbio de pesquisadores, visitas para planejamento de pesquisa, workshops internacionais e atividades iniciais de coleta de dados, sempre visando a continuidade da pesquisa e a consolidação da colaboração.

6. Duração dos projetos

Os projetos selecionados deverão durar entre 12 e 24 meses.

7. Análise e Seleção 

7.1 Cada instituição irá selecionar as propostas de acordo com os seus próprios critérios. Somente serão apoiadas as propostas aprovadas pela FAPESP e a respectiva instituição parceira no exterior.

7.2 As propostas serão pré-qualificadas e, posteriormente, analisadas ​​por meio de processo competitivo que avaliará o mérito e a relevância da proposta, a relação com o projeto vigente apoiado pela FAPESP, o potencial da proposta para alavancar novas oportunidades de financiamento.

8. Propriedade Intelectual 

8.1 As participantes do Programa SPRINT acordam que quando as ações desenvolvidas em razão do presente Acordo resultarem em produtos de valor comercial e direitos de propriedade intelectual, estes serão regulados pelas legislações nacionais aplicáveis e pelas convenções internacionais em vigor. Os participantes deverão, ainda, observar a Política para Propriedade Intelectual da instituição responsável pelo financiamento da sua equipe.

8.2 No caso de propriedade conjunta da Propriedade Intelectual, as partes concernentes, num esforço de boa-fé, estabelecerão um acordo de copropriedade que vise estabelecer as condições do exercício dessa propriedade conjunta, tendo em conta as contribuições das partes.

9. Informações 

Todas as questões relacionadas a este Programa devem ser direcionadas para: sprint@fapesp.br

10. Resultados esperados 

Em decorrência de cada projeto apoiado no âmbito do Programa SPRINT, espera-se que sejam desenvolvidas parcerias frutíferas e que tais parcerias sejam consolidadas alcançando resultados significantes como:

a. Apresentação de proposta conjunta de desenvolvimento de projeto de pesquisa pleno a ser financiado pela FAPESP e por uma agência de fomento à pesquisa no país parceiro.

b. Publicações Científicas;

c. Visibilidade e impacto da ciência produzida no Estado de São Paulo e países parceiros;

d. Fortalecimento dos vínculos existentes entre as comunidades científica dos Estado de São Paulo e países parceiros;

e. Qualificação das pesquisas por meio da conexão entre os melhores cientistas a nível internacional;

f. Fomento a novas formas de colaboração entre centros de pesquisa de excelência em benefício mútuo;

g. Troca de experiência institucional.